fbpx

Nutrigenômica: estratégia preventiva!

Nutrigenômica: estratégia preventiva!

Nutrigenômica: estratégia preventiva!

A nutrição moderna está centrada, principalmente, na prevenção de doenças. O entendimento e a avaliação dos diferentes meios de interação dos genes e da dieta contribuem significativamente para alcançar o objetivo com mais garantia. Os primeiros relatórios do Projeto Genoma Humano foram publicados em 2001, através de pesquisas realizadas com genes ou proteínas envolvidos em processos fisiológicos ou patológicos, passando posteriormente a avaliar outros milhares de alvos. A relação entre nutrição, genética e genoma foi sendo cada vez mais evidenciada, e, hoje, o atendimento é mais promissor e com maiores chances de sucesso.

A nutrigenômica surgiu nesse contexto, estudando a forma como os alimentos, nutrientes e outros compostos bioativos influenciam o genoma. Pode ser subdivida em áreas específicas como proteômica, metabolômica e transcriptômica, complementares entre si. A partir disso, introduziu-se uma perspectiva inovadora de se propor recomendações nutricionais que passam a ser individualizadas de acordo com as necessidades específicas de cada pessoa com a influência de suas características genéticas.

O sequenciamento do DNA humano constatou que, apesar das profundas diferenças existentes entre os indivíduos quanto a seus fenótipos, os genomas apresentam similaridade de aproximadamente 99,9%. A pequena variação interindividual de 0,1% se dá, principalmente, por meio de alterações discretas na sequência do DNA conhecidas como polimorfismos de nucleotídeo único, em torno de milhões no genoma humano. Muitas vezes, esses polimorfismos podem levar a mudanças na estrutura, função, quantidade ou localização das proteínas codificadas, alterando inúmeros processos fisiológicos, assim como interferem nas características físicas e influenciam no risco para doenças crônicas não transmissíveis.

A capacidade de nutrientes e compostos bioativos em modular a expressão gênica deverá ser considerada na escolha de alimentos específicos para se evitar a ocorrência de doenças. Diferentemente de fármacos, que são formulados para atuar em vias específicas, os componentes dos alimentos apresentam múltiplos alvos moleculares. Apesar de sua menor potência quando comparados a moléculas sintéticas, podem atuar de forma sinérgica por se encontrarem em diferentes combinações.

Em 2007, foi criada a Rede Brasileira de Nutrigenômica, com a proposta de estimular o desenvolvimento dessa disciplina no meio científico, assim, visando à promoção e coordenação de projetos integrados, realizados com a população. Os coordenadores da rede acreditam que o incentivo à pesquisa com alimentos direcionados à variabilidade genética da população brasileira é uma estratégia eficaz no combate às doenças crônicas mais prevalentes.

 

REFERÊNCIAS

CONTI, A.; MORENO, F.; ONG, T. Nutrigenônica: revolução genômica na nutrição. Cienc. Cult., São Paulo, v. 62, n. 2, 2010.

BRASIL. Associação Brasileira de Nutrologia – ASBRAN. A nutrigenômica, a nutrigenética e a epigenética como meios para alcançar o potencial da nutrição, manter a saúde e prevenir doenças. Disponível em: <http://abran.org.br/para-publico/a-nutrigenomica-a-nutrigenetica-e-a-epigenetica-como-meios-para-alcancar-o-potencial-da-nutricao-manter-a-saude-e-prevenir-doencas/>. Acesso em: 07 abr. 2017.

KUSSMANN, M.; KRAUSE, L.; SIFFERT, W. Nutrigenomics: where are we with genetic and epigenetic markers for disposition and susceptibility? Nutrition Reviews, v. 68, suppl. 1, p. S38-S47, 2010.

QABOOS, S. Nutrigenomics: From promise to practice. Univ Med J., v. 14, n. 1, p. e1-e3, feb. 2014

DIMITROV, D.; THIELE, I.; FERGUSON, T. Editorial: The Human Gutome: Nutrigenomics of Host-Microbiome Interactions. Frontiers in Genetics, v. 7, n. 157, p. 1-2, sep. 2016.

Deixe um comentário

Local do Evento

Centro de Convenções - Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569
www.convencoesfreicaneca.com.br/

Telefones

Atendimento ao Inscrito:
(11) 3473-1693 – Ramal 24

Atendimento ao Expositor:
(11) 3586-1764

Assessoria de Imprensa:
(11) 3586-9197 – Ramal 32

Mídias Sociais