Temperos naturais: Compostos Bioativos - 11º Gluten Free Brasil

Temperos naturais: eficiência de compostos bioativos em sinergia para potenciais benefícios.

Temperos naturais: eficiência de compostos bioativos em sinergia para potenciais benefícios.

Temperos naturais: eficiência de compostos bioativos em sinergia para potenciais benefícios.

Com mudanças na forma de se alimentar, cada vez mais pessoas têm optado por consumir refeições prontas, rápidas e práticas. Não necessariamente nutritivas, tais alimentos além dos sabores distorcidos, podem contribuir para o surgimento de diversas doenças crônicas.

Como consequência do fenômeno da alimentação express, muitos alimentos deixarem de ser consumidos, incluindo os temperos naturais, que apresentam uma diversidade de cores, sabores, aromas e nutrientes capazes de enriquecer qualquer refeição. Nesse contexto, o uso de temperos industrializados, normalmente, repleto de conservantes e corantes, em detrimento aos temperos naturais, suprime o sabor natural do alimento e altera gradativamente nosso paladar.

Além das propriedades organolépticas, a literatura aponta para diversas propriedades medicinais que os temperos naturais reúnem em si. Em trabalho de Grinke (2018), a autora destaca alguns benefícios à saúde, bem como na gastronomia de algumas plantas e raízes.

  • O alecrim, por exemplo, amplamente conhecido por suas propriedades aromáticas, pode ser aproveitado de maneira integral, realçando o sabor dos alimentos e, conferindo ao organismo uma série de compostos antioxidantes como ácido carnósico, carnosol e ácido rosmarínico.
  • A salsa, por sua vez, é considerada uma das ervas mais versáteis na gastronomia, sendo essencial para muitas combinações de temperos. Apesar das folhas serem mais utilizadas, os talos ajudam a dar sabor a caldos e guisados. Disponível durante o ano todo, é um tempero com alto teor de cálcio em sua composição.
  • Normalmente associado a sensação de purificação e limpeza, o hissopo possui forte odor de cânfora e pode ser usado em saladas, sopas, guisados ou chás. Além da presença de taninos, o hissopo possui componentes como ácido cafeico, glicosídeos e diversos óleos essenciais.
  • A cebolinha se encaixa no grupo das plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e é conhecida por outros nomes como nirá, cebolinha-achatada, alho de folha e alho oriental. Tipicamente presentes na cultura oriental, é extremamente versátil e confere às preparações, sabor semelhante ao alho.

Estes e muitos outros temperos naturais encontram-se disponíveis para enriquecer a alimentação com sabor e saúde. Para saber mais sobre a versatilidade dos temperos no dia a dia, inscreva-se no #GF2019 e assista à palestra do renomado chef Renato Caleffi na Sala de Gastronomia Funcional.

 

REFERÊNCIAS

GRINKE, L.S. Gastronomia: temperos, aromas e sabores. 2018. 44 fls. Trabalho de Conclusão de Curso. (Curso de Especialização em Gastronomia Aplicada à Nutrição), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. 2018.

Deixe um comentário

Local do Evento

Centro de Convenções - Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569
www.convencoesfreicaneca.com.br/

Telefones

Atendimento ao Inscrito:
(11) 3473-1693 – Ramal 24

Atendimento ao Expositor:
(11) 3586-1764

Assessoria de Imprensa:
(11) 3586-9197 – Ramal 32

Mídias Sociais